C Por Guilherme Murayama

“Capitão América: Guerra Civil” é um filme vazio. São algumas risadas e boas cenas de ação numa história fraca que só parece boa se comparada com filmes como Batman V. Superman e Era de Ultron. A ação nos blockbusters norte-americanos está predominantemente sem ritmo e apática. Ao se aproximar da narrativa dramática, o filme se perde e parece sempre ter pés nos freios. Não há sensação de perigo quando bombas explodem ou carros quebram, o Universo Cinematográfico Marvel sofre com a repetição e o medo dos executivos.

Anúncios
A Por Guilherme Murayama

Após a catastrofe do cerco em Asgard, os heróis mais poderosos da terra são espalhados por entre os Nove Reinos. Agora, Thor, Steve Rogers e o Homem de Ferro precisam superar suas desavenças para combater um inimigo poderoso que ameaça o equilíbrio entre os diferentes mundos.

U Por Vinicius Menegolo

Um filme solo do Homem Formiga foi uma escolha ousada da Marvel para encerrar a segunda fase de seu universo cinematográfico. O Formiga sempre foi um herói secundário, que nunca teve muito destaque nos quadrinhos a não ser pela sua participação entre os Vingadores. Em um universo tão grande, com ameaças planetárias e galáticas, era difícil a tarefa de tornar interessante um filme sobre um personagem tão pequeno. E a Marvel conseguiu. Homem Formiga é extremamente divertido, dinâmico e dá novo fôlego para o MCU.

M Por Guilherme Murayama

Matt Murdock. O nome é bem menos conhecido que Bruce Wayne, Tony Stark e Peter Parker. As histórias do Demolidor ainda atingem um público bem menor que a dos grandes heróis. O filme, protagonizado por Ben Affleck, ainda reflete aspectos negativos do personagem. Contudo, a vida de Matt Murdock e do Demolidor reforça alguns dos aspectos mais interessantes dos quadrinhos, pois concilia um tom dramático semelhante ao da gigante DC Comics dentro do Universo Marvel. Na série da Netflix, a Marvel tentou trazer este tom sombrio único do vigilante para o seu universo compartilhado.

O Por Guilherme Murayama

O Velho Logan é uma história do Wolverine em um cenário apocalíptico. É como “A Estrada” de Cormac McCarthy, um mundo devastado. No caso, como não podia ser diferente, a destruição foi causada pelos supervilões. Mark Millar, o gênio por trás de “Os Supremos” e “Superior”, leva o Universo Marvel para uma situação extrema, onde os que não morreram, falharam. Além de tudo, Wolverine agora só quer ser conhecido como Logan, um fazendeiro pacíficio que tenta esquecer seus dias de herói e pagar os aluguéis injustificados para a Gangue Hulk.

Já faz algum tempo que Vin Diesel aparece como o ator mais cotado para viver o Raio Negro nos cinemas. Com o anúncio dos filmes da fase três da Marvel no último ano e o sucesso de Groot em “Guardiões das Galáxias” os rumores ficam cada vez mais plausíveis. O ator costuma alimentar ainda mais as expectativas dos fãs e nesta semana Diesel postou uma foto em sua página de Facebook onde ele aparece junto com a frase “Are You Inhuman?”.

O Por Guilherme Murayama

O Universo Compartilhado da Marvel ocupa hoje uma posição privilegiada dentre as grandes franquias de entretenimento. Seus heróis, antes em boa parte desconhecidos pelo grande público estão agora entre os mais bem sucedidos da indústria. O mundo aprendeu a amar esses personagens fantásticos antes reservados apenas para os nerds/geeks. Então, não foi com desanimo que os fãs receberam o anúncio da primeira série de TV desse universo, Agents of S.H.I.E.L.D. estreou em setembro de 2013 com as expectativas em seu máximo. Não é à toa que logo nos primeiros episódios exibidos houve grande frustração. Onde se esperava tanto, foi entregue o mínimo. A série obteve uma primeira temporada falha, mas não desastrosa, e provavelmente continuará tendo seu público.

L Por Guilherme Murayama

Lembro que, quando eu era pequeno, ia à bienal do livro e ficava procurando os estandes – acho que da Devir e sei lá mais qual – para comprar alguns cards e outras nerdices. Parecia meio estranho pros meus pais naquela época e na vez em que gastei todo o meu dinheiro num quadrinho do Asterix até eu mesmo fiquei pensando que minhas escolhas não eram muito boas.

E Por Guilherme Murayama

“E houve um dia como nenhum outro, quando os maiores heróis da terra se viram unidos contra uma ameaça! Naquela dia, os Vingadores nasceram, para combater os inimigos que nenhum herói poderia enfrentar sozinho!”. Mas esse dia passou. São tempos sombrios, não há como negar. E é quando o mundo enfrenta seus maiores desafios, numa crise de fé, que surge uma força criada pelo governo e liderada por Norman Osborn: os Thunderbolts.