Crítica | Como treinar o seu dragão 2 (2014)

C Por Guilherme Murayama

Como Treinar o Seu Dragão 2 é o grande favorito ao Oscar de melhor animação. O filme é ruim. Com um roteiro fraco, a sequência de DeBlois e Chris Sanders até começa bem, mas desanda de modo desastroso na segunda metade do longa. Provavelmente, a qualidade do Como Treinar o Seu Dragão original é que tem sustentado o filme nas premiações. Além da indicação ao Oscar, o longa já garantiu um Globo de Ouro e o cobiçado Annie Awards de melhor animação.

A trama da sequência se estabelece cinco anos após Soluço convencer os habitantes de Berk que os dragões são pacíficos e amigáveis. O protagonista continua convivendo com seu dragão Fúria da Noite e encontra dificuldades em assumir seu futuro papel como líder da ilha. Os personagens continuam igualmente interessantes, mas viradas mal realizadas no roteiro acabam prejudicando uma continuação que parecia ser honesta. Os dubladores e o aspecto visual não são ruins, boa parte das piadas funcionam. O problema realmente fica por conta apenas do enredo principal, cujas falhas não são uma ou duas e as pontas soltas parecem ser inacabáveis.

Como Treinar o Seu Dragão foi uma das melhores animações feitas pela da DreamWorks. A continuação frusta qualquer espectador que espere um pouco mais do roteiro. Com um final desastroso, o filme só se sustenta pelo carisma das personagens apresentadas no primeiro longa. Infelizmente, Como Treinar o Seu Dragão 2 parece estar recebendo todos os holofotes e tomando o lugar de trabalhos bem mais interessantes realizados no decorrer do último ano.

Nota: 5

Como treinar o seu dragão 2 (2014)
How to train your dragon 2, EUA, 102min
Direção: Dean DeBlois
Roteiro: Dean DeBlois, Cressida Cowell
Estúdio: DreamWorks Animation
Dubladores: Jay Baruchel, Cate Blanchett, Gerard Butler

Anúncios