Crítica | Leviatã (2014)

CPor Gui Cintra

Com o espetacular Leviatã, o novo filme do diretor Andrey Zvyagintsev (O Retorno, 2003), o cinema russo se coloca novamente em posição de destaque no cenário internacional. Aclamado pela crítica e pelo público, o longa também obteve grande reconhecimento em festivais e premiações, conquistando o prêmio de Melhor Roteiro em Cannes e o Globo de Ouro na categoria Melhor Filme Estrangeiro. A produção — na qual o antagonista possui um quadro de Vladimir Putin na parede do escritório e os personagens se divertem praticando tiro ao alvo em retratos de ex-lideranças políticas —, foi financiada pelo Ministério da Cultura russo e indicada por um comitê formado pelo próprio governo para concorrer ao Oscar. Ao que tudo indica, é uma fortíssima candidata à estatueta.

O drama conta a história de Kolya (Alexeï Serebriakov), um mecânico de uma pequena cidade russa que mora com Lilya (Elena Lyadova), sua segunda esposa, e o filho Roma (Sergey Pokhodaev) em uma casa modesta que ele mesmo construiu. O homem passa a sofrer nas mãos de Vadim (Roman Maydanov em uma atuação extraordinária), prefeito corrupto que ameaça tomar a sua propriedade e o obriga a buscar a ajuda de Dima (Vladimir Vdovichenkov), um antigo amigo que agora é advogado em Moscou.

O cineasta desenvolve de forma brilhante uma narrativa metonímica que sujeita o protagonista a uma série de eventos infortúnios e traz à tona diversos cenários, dentre eles o político e o religioso. Assim, obtém como resultado um riquíssimo melodrama em profundidade de ideias e caráter crítico, que revela o complicado retrato de corrupção desenhado pelo autor sobre a Rússia contemporânea. Fortemente alegórico, o filme resgata ideias do livro bíblico de Jó para compor e significar a trama, além de fazer referência à clássica obra escrita por Hobbes que leva o mesmo nome. Soma-se a tudo isso curiosos traços de humor e uma fotografia memorável: assistimos a magníficas composições e imagens, junto a um excelente trabalho de iluminação conduzido por Mikhail Krichman.

Leviatã, que estreou esta semana no Brasil, faz da ida aos cinemas algo imperdível para todos aqueles que apreciam uma excelente experiência cinematográfica. Andrey Zvyagintsev é, sem dúvidas, um talento excepcional.

Nota: 10

Leviatã (2014)
“Leviafan”, Rússia, 140 min
Direção: Andrey Zvyagintsev
Roteiro: Oleg Negin, Andrey Zvyagintsev
Elenco: Alexeï Serebriakov, Roman Maydanov, Elena Lyadova, Vladimir Vdovichenkov, Sergey Pokhodaev
Fotografia: Mikhail Krichman
Produção: Sergey Melkumov, Alexander Rodnyansky
Lançamento Rússia: 05/02/2015
Lançamento Brasil: 15/01/2015

Anúncios