Crítica | O Juiz (2014)

O Por Guilherme Murayama

O Juiz é montado como um espetáculo, destinado a impressionar. Não há como negar que o filme joga para o público, o melodrama mistura tristeza com humor e parece agradar a quase todo mundo. De maneira alguma isso significa que o filme é ruim, a encenação é muito competente e a história flui bem para a maior parte do público. Aliás, é nítido que, ao ser feito na medida para disputar as premiações de Hollywood, o filme cumpre bem seu papel.

Seguindo a linha de roteiros americanos bem sucedidos, onde tudo se esforça para ficar encaixado, como Breaking Bad, Tão Longe e Tão Perto e Argo, o filme trabalha bem para amarrar as pontas e se utiliza o tempo todo de elementos dramáticos para reforçar essa causalidade. É índice seguido de índice, ação seguida de reação, nada fica sem resposta e em certos momentos isso é feito até de maneira exagerada (sem spoilers). O que não impede, contudo, que as atuações tragam um bom nível de verossimilhança ao filme. Robert Downey Jr. entrega um egocêntrico charmoso muito melhor que em seus últimos papéis como Tony Stark. A atuação de “O Juiz” é mais contida, sutil e um pouco menos didática. Indiscutivelmente carismático, o ator só não supera o seu companheiro de elenco, o experiente Robert Duvall (Obrigado por Fumar), que desempenha um papel digno de qualquer premiação.

Tendo em si desde o início a ideia de comover, “O Juiz” tem uma história linear e, na maior parte do tempo, decente. Contudo, a artificialidade de sua construção pode atrapalhar o espectador mais familiarizado com esse tipo de linguagem. Para alguns, mesmo com a falta de ousadia, o filme poderá estar entre os melhores do ano. Para outros, o excesso de pretensão resultará num produto apenas mediano. A verdade é que a maior qualidade do filme consiste na impecável atuação do veterano Robert Duvall, que aos 83 anos está em uma das melhores fases de sua carreira. Se em algum momento “O Juiz” se sobressai, é justamente pela consistência de suas atuações. Bons atores, como já é comum, trazem excelência para um roteiro apenas regular e fazem valer o ingresso.

Nota: 7

 

 

O Juiz (The Judge, 2014)
141 min
Direção: David Dobkin
Roteiro: Nick Schenk, Bill Dubuque
Elenco: Robert Downey Jr., Robert Duvall, Vera Farmiga, Billy Bob Thornton
Fotografia: Janusz Kaminski
Edição: Mark Livolsi
Data de lançamento (EUA): 10 de outubro de 2014

Anúncios